Seus exemplares atingem a maturidade aos 6 meses de idade, pesando 1,7 Kg. O mini Rex ideal é um animal bem proporcional, que dá a impressão total de equilíbrio e uniformidade. O corpo deve ser compacto, suave, um tanto curto e com os pares de pés aproximados, com bom desenvolvimento e preenchimento dos ombros, seção central e quartos traseiros. Pelo corpo todo deve haver boa profundidade, em equilíbrio com a largura do corpo. Visto de cima, o corpo deve mostrar ligeiro afinamento dos quartos traseiros aos ombros. Vista de lado, a linha superior deve ascender numa curva gradual da base das orelhas até o ponto máximo sobre o centro dos quadris, para depois arredondar para baixo até a base da cauda.

 

     Seus ombros devem ser bem desenvolvidos e preenchidos, ligando-se suavemente a uma seção central ligeiramente mais profunda e larga. Os ombros devem ter largura e profundidade suficientes para equilibrar com o resto do corpo. Sua cabeça deve equilibrar com o corpo, ficando relativamente próxima aos ombros, e ser volumosa, com o rosto e mandíbula bem preenchidos. Deve ser ligeiramente refinada nas fêmeas, nas quais uma papada pequena é permitida.

     Suas orelhas devem equilibrar com o corpo e ser grossas relativamente curtas e bem posicionadas na cabeça. Devem ficar eretas e juntas, sem mostrar flanges. As pernas devem ser retas, relativamente curtas e de ossatura média a fina. Seu pêlo deve ser extremamente denso, reto e em pé, com comprimento ideal de 0,6 polegadas, ou 1,5 cm. Deve ter o mesmo comprimento e textura por todo corpo. Os pêlos protetores devem ser abundantes e uniformemente distribuídos, sem ser notavelmente protuberantes. O pêlo deve ter aparência lustrosa, encorpada e efeito de pelúcia, oferecendo resistência distinta e elástica ao toque. Deve ser também extremamente suave ao toque, mas sem ser macio e sedoso o que destruiria a elasticidade do corpo do pêlo.

Barra de pesquisa

Galeria

Últimas fotos